Balancete

Pois então…

Praticamente dois meses de aula já.

E meus planos foram por água. Foi-se assistir filme todo dia, foram-se as séries, e principalmente, foram pelo ralo as “resenhas”.

Além das aulas e seus trabalhos, agora eu realmente trabalho! Com carteira assinada e tudo.

Tento compensar a falta de filmes com a leitura de livros, já que passo um bom tempo no bus e penso que todo tempo em que estou morgando e não lendo é tempo perdido. Então tenho lido bastante. Tô ficando boa na arte de ler em ônibus: não enjôo, consigo me concentrar. Sério, tem que habilidade pra ler nos ônibus em Chapecó porque tem cada motorista louco e as ruas são cheias de buracos. Já levei altas livradas na cara – sorte que meus óculos serviram de escudo, e mais sorte ainda que eles não quebraram.

Mas não consigo me concentrar no blog não só pelas aulas e trabalho, mas porque eu AINDA não sei gerenciar meu tempo. O vicio é mais forte que eu. A internet domina meu tempo livre – em que não estou no ônibus, nem estudando, nem trabalhando nem dormindo.

Mesmo assim, graças as aulas, comecei a desenvolver uma nova visão sobre cinema, uma visão mais critica e técnica, principalmente na questão de roteiro/dialogo e fotografia. Assisti filmes diferentes, filmes independentes, estrangeiros, e estou fascinada pelos clássicos.

Eu assisti “5X Favela”, “Crianças Invisiveis”, “Lumiere e Companhia”, “Stranger Than Fiction”, “Cisne Negro” de novo e nesse feriado pretendo assistir “Um Estranho no Ninho”, “Laranja Mecânica” e “Poderoso Chefão II”.

E recebi várias indicações de filmes que assim que puder, assistirei.

Mas como disse, o meu negócio no momento é LIVRO.

Li inúmeros livros:

– Comédias para se ler na Escola, de Luis Fernando Verissimo

– Comédias de Verão, L.F. Verissimo

– Xangô de Baker Street, do Jô Soares (super-mega-hyper recomendo)

– Incidente de Antares, do mestre Erico Verissimo (É ótimo, mas aquela primeira parte faz qualquer um brochar. Puta merda que coisa chata. Pula, pula)

– Redação Publicitária

– Ultima Impressão é a que fica

– Surpreendente – a televisão e o videogame nos tormam mais inteligente, de Steven Johnson

– Revolução dos Bichos, George Orwell

– Cabeça de Turco, Günter Wallraff

– Meu Pescoço é um horror e outros papos de mulher, de Nora Ephron (morri lendo; ótimo, excelente, divertido, real, TODO MUNDO deve ler)

E tô lendo “Diário de Anne Frank” e “A Evolução do Texto Publicitário”.

Como é perceptível, sou bem eclética, mas há um padrão: sempre um técnico e outro ficcional – podendo ser crônicas, ficção, etc.

Essa é a minha técnica: leio dois livros ao mesmo tempo, um de crônicas ou ficção, e um técnico. Assim, dou leveza e fluidez à leitura, pra não se tornar pesado e maçante. Pra não tornar a leitura, uma tortura.

Depois de profunda análise, cheguei à conclusão que gosto mesmo é de crônica. Pretendo ler logo algo da Martha Medeiros, do Jabor, do Stanislaw Ponte Preta, do Nelson Rodrigues e claro, L.F.Verissimo.

Pretendo também me aprofundar em Erico Verissimo, principalmente “Tempo e o Vento” e “Olhai os Lirios do Campo” e me interessei pelo Marquês de Sade.

É isso: dois meses de aula e muita mudança e flexibilidade!

Anúncios

Sobre betabrum

Opção, vocação, genética?
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s